flare + camisa branca

Nesse dia eu estava querendo apenas um visual simples, bonito e confortável. Algo que não me desse muito trabalho, ficasse apresentável e eu não queria pensar muito, sabe? Algo que sempre dá certo, se um dia você não sabe o que usar ou está com pressa, vai cair bem.

Então acho que o resultado ficou bem legal, do jeito que eu gostaria, sem informação demais, somente o necessário: camisa branca clássica, jeans flare (que pode ser substituído pela skinny – vai do gosto do freguês) e sapato tipo mary jane cinza, arrendondadinho tipo boneca (também pode trocar por uma sapatilha).

Infelizmente engordei uns quilinhos e minhas calças flares estão mais apertadinhas (estou chorando por dentro, pois tenho umas três que já não me servem direito e ficam desconfortáveis). Mas fazer o quê, é o preço que se paga por alguns sorvetes e chocolates, mas não me arrependo, viu? rss

simpleness-whiteandjeans-1 simpleness-whiteandjeans-2

Beijo!

5 passos para um guarda-roupa versátil

guarda-roupa-versatilNão é preciso um closet gigante com 3572936 peças para ter um guarda-roupa versátil. Às vezes esquecemos como usar ou combinar as coisas que temos pra compor um visual diferente (olha eu aqui!) e acabamos sempre nas mesmas escolhas todos os dias, sem variar muito. Isso acaba levando a gente para aquela sensação de “Não tenho roupa!”, né? Pensando nisso, separei 5 dicas daquelas que você não pode perder pra sair da mesmice na hora de se vestir, vem ver:

1. Mais qualidade: ao invés de sair comprando tudo que vê por aí só porque está barato, é melhor investir nas peças certas com qualidade. Pode reparar que milagre não existe, se a roupa é muito barata, tem o acabamento bem mais fraco. Peças de qualidade são aquelas em que o tecido é mais natural e menos sintético, a costura é certinha e firme, não tem fios soltos ou fica enrugada, por exemplo. Posso falar por experiência própria que no fim o barato sai caro!

2. Combinar descombinando: você achou uma blusa escândalo na vitrine de uma loja e ficou louca pra comprar. Tem brilho, renda, tá em alta na estação, etc. e tal. Ok, mas antes de cair nessa tentação só se faça a seguinte pergunta: isso combina com as coisas que já tenho e com meu estilo? Se sim, vale a pena investir. Se não, tem que ponderar se levando essa peça você precisará gastar com outras coisas pra completar o visual. Vale também pensar naqueles conjuntinhos de duas peças e separá-los, afinal não é obrigatório usar tudo combinandinho, certo? Principalmente pensar também nas sobreposições: esses dias usei uma camisa estampada aberta mais estruturadinha por cima de uma camiseta básica e o look ficou bem mais interessante!

3. Peças clássicas: são aquelas que podem render infinitas combinações em várias ocasiões. Aquelas que você troca um elemento só do look todo e ela muda completamente: scarpins, blazers, calça de alfaiataria, vestido pretinho básico…

4. Capriche nos acessórios: são eles que vão ajudar a definir seu estilo e são a alma do look! O que era sem graça pode ficar bacana demais com um colar, anel, bracelete ou brincão!

5. Coordenar cores: por último mas não menos importante, sei que o branco e o preto nunca saem de moda e são bem mais fáceis de combinar, mas vamos arriscar um pouquinho mais? Já pensou em usar um azul marinho com verde? Amarelo com cinza? Marrom com rosa ou rosa com cinza? Reparem que usei o marinho, cinza e marrom no lugar do preto ou branco, pois são cores neutras também, o mesmo vale para os beges e nudes. E as estampas? Se as duas tiverem cores em comum, não precisa ficar só no combo liso + estampado, as duas estampas podem andar juntas!

Essas são as minhas dicas pra um guarda-roupa inteligente, vamos tentar?

Beijo!