o que aprendi sobre meu estilo

Read this post in English

simpleness-hat1

Meu estilo já foi muito influenciado pelas revistas e até blogs que lia antigamente. Eu achava que ter alguma peça que estava em alta ia me fazer ficar bonita ou mais “na moda”. Eu tenho um vestido preto que nunca usei porque todo mundo falava que eu tinha que ter um vestido preto.

Primeiro, ter o que todo mundo tem vai fazer eu ficar igual a todo mundo, e isso é o que eu menos quero. Na época da faculdade eu adorava usar aquelas saias de hippie, brincão e blusinha básica de alcinha porque aquilo me fazia sentir que eu era diferente, sabem?

Lembram daquelas calças listradas de preto e branco? Todo mundo tinha uma, e eu quase comprei hahaha Ainda bem que não, porque eu ia ter me arrependido horrores! Mesma coisa com as saias midi ou essas pantacourts: eu não caio mais nessa. Não é minha praia, não uso, não me sinto bonita com elas, por que eu iria comprar?

Outra coisa que me deixava chateada e até culpada era olhar pras minhas roupas e às vezes não me enxergar mais nelas. Vide as saias hippies de antigamente. Elas enchiam meu guarda-roupa antes e agora não quero nem ver mais na minha frente haha Eu pensava: poxa, mas eu usava tanto, e agora vou doar? Que desperdício! Mas não vale a pena se sentir culpada por isso. A gente evolui, nosso estilo evolui junto e nossas necessidades também. Hoje, não usaria uma saia daquelas no meu dia-a-dia: trabalho num escritório, preciso usar roupas mais formais, agora não dá mais, e nem quero mais!

E tudo bem errar também. Quem nunca comprou uma coisa errada, ou um sapato que machuca, né? Pra gente entender nosso estilo, o que funciona ou não, leva tempo e prática. E alguns erros também.

A gente não tem que se obrigar a usar coisas que estão na moda só porque são tendência. Temos que usar o que nos faz bem, concordam?

Beijos!

Imagem: Unsplash

vestido cinza + cardigan

Read this post in English

simpleness-vestido-blusa

simpleness-vestido-blusa-2Faz uns tempos que falei que queria fazer um look com vestido e tênis pra vocês aqui, mas nunca consegui. Eu sempre preferi sapatilhas tanto para looks de passeio como para os de trabalho, por achar que tênis seria casual demais, mas, ultimamente, tenho usado muito esse slip on preto (pode considerar como um tênis, né? haha) no dia-a-dia. Nesse look eu acabei optando pelo slip on ao invés da sapatilha ou de uma botinha – sabe como é, eu e os saltos não nos damos muito bem haha E também, apesar dos saltos que uso serem mais grossos e confortáveis, ainda assim não são perfeitos para usar num dia longo de atividades.

Não sei se vocês sabem, mas eu gosto de ter sempre alguma opção fácil, criar composições ou combos práticos que sirvam para várias ocasiões caso eu não saiba o que vestir, e esse vestido é uma das peças coringa do meu armário para esses momentos.

Por exemplo, eu uso esse vestido muitas vezes sozinho, com uma camisa jeans, ou com um cardigan, como na foto. Posso usar com uma rasteira, ou se estiver mais fresquinho, com uma botinha. É o mesmo vestido, mas mudando alguns detalhes o look fica totalmente diferente.
Esse vestido é uma das peças no meu armário que mais uso por poder combinar com várias outras coisas.

Gostam? Também tem alguma peça assim no seu armário?
Beijo!

look inspirado: Caroline do Un-fancy

Read this post in English

simpleness-jeans-camisanave-1 simpleness-jeans-camisanave-2

Esse look foi completamente inspirado em uma das minhas blogueiras favoritas, a Caroline do Un-fancy. Vocês já conhecem o blog dela? Eu amo o estilo dela, ela arrasa em todos os looks, e faz uma produção básica ter todo um charme sempre com algum toque, ou um colete, um colar, algum acessório… E o look em que me inspirei foi esse: camisa de manga curta por dentro da calça, jeans flare e um salto bem confortável.

Eu tenho usado muita calça skinny ultimamente, mas também usei a flare no look, que fazia tempo que não usava (mas adoro!), só que a camisa é de manga longa e não curta, como a dela.

A camisa listrada definitivamente é uma das coisas que mais gostei no look dela, e a minha tem essas listras que são mais fininhas.

Acho que é super válido a gente aproveitar essas inspirações para tentar por em uso o que a gente já tem, mesmo que não seja igualzinho a ideia original. Até estimula a nossa criatividade, né?

E vocês, tem alguma blogueira, atriz ou musa inspiradora? Me contem, quero saber!

Espero que tenham gostado 🙂

Beijos!

sobre usar minhas roupas favoritas

Read this post in English

simpleness

Vocês já se pegaram pensando: “eu gosto tanto dessa roupa, mas vou deixar pra usar em uma ocasião especial”? Eu já, várias vezes, e sinceramente, não sei qual ocasião é essa que tanto espero hahah

Eu compro uma peça que amo, e de repente ela está lá no guarda-roupa, até de etiqueta ainda, porque ainda não usei. Que bobagem, né? Fico pensando que a peça vai estragar, que eu não comprei ela pra usar no trabalho ou no dia-a-dia, que vou usar ela pra sair de fim de semana… Tem vezes que até uso, mas vale a pena? Ficar guardando, até um dia que ela não caiba mais? Já aconteceu comigo!

Meu marido me deu um tênis lindo, cinza (neutro <3), muito confortável, pra usar no dia-a-dia e até um mês atrás quase não usava por medo de estragar, ou sujar. Até que pensei: se eu não usar agora, vou usar quando? Se sujar, lava, se estragar de tanto usar, ótimo! É uma delícia aquela sensação de que uma peça se pagou de tanto que eu usei!

Outra coisa que acontece comigo é que às vezes uso tanto uma peça que chega uma hora que parece que ela se esgotou, sabem? Olho pra ela e não tenho mais vontade de usar… Algumas vezes, essas peças acabam indo pra doação, mas vocês já pensaram em guardá-las escondidinhas e depois de um tempo pegar de novo pra usar? Talvez isso faça a gente esquecer um pouco delas e dê a sensação de que são uma coisa nova, não sei. Já fizeram isso alguma vez?

Bom, só sei que daqui pra frente posso até guardar uma ou outra, mas acho que vou passar a usar mais as minhas peças favoritas, porque senão, qual é a graça, não é mesmo? Quero saber se vocês também fazem isso com suas roupas ou se só eu que sou assim hahaha

Beijos!

Imagem: Stock Snap

uniforme – parte 3: camisa azul + jeans

simpleness-jeans-camisaazul-1

simpleness-jeans-camisaazul-2

Escolhi esse look para sair pra jantar uma noite dessas e resolvi reproduzir aqui para o blog porque achei que ficou muito amor <3 Depois disso, eu já usei ele mais umas duas vezes, por isso, pra mim, ele já virou mais um dos meus “uniformes”!

Engraçado como a gente tem algumas peças no guarda-roupa e nunca pensa em usar juntas… Não sei porque nunca tinha pensado em usar essa camisa com essa calça antes, e já tinha as duas peças há um tempão!

Acho que ficamos presas sempre nas mesmas combinações de roupa e acabamos criando um comodismo porque já sabemos o que combina com o que no nosso armário, aí parece que não temos roupa. Eu até já tinha usado a calça com a botinha, e a camisa azul fazia um tempão que não usava, estava lá abandonada, tadinha hahah E olha que nem é uma combinação tããão original assim, né?

Acredito que precisamos aproveitar mais as coisas que temos, e perder o medo de arriscar porque achamos que não vai dar certo – às vezes temos uma ideia fechada na nossa mente, e depois que tentamos uma coisa diferente, vemos que poderíamos ter feito aquilo antes. E se der errado, bola pra frente, troca de roupa que tá tudo certo!

Tenho tentado exercitar mais esse meu lado criativo e testar coisas diferentes, me divertir experimentando e não cair no “mais do mesmo” de todo dia, que com certeza é mais fácil. E vocês, arriscam looks diferentes dos que estão acostumadas?

Beijos!

4 dicas para comprar roupas online + minhas lojas online favoritas

coffee-1284041_1920

Eu não sei vocês, mas eu A-MO fazer compras pela internet! É uma facilidade, você não tem que pegar o carro, sair de casa, pagar o estacionamento do shopping, enfrentar filas, estressar no trânsito, e pior, às vezes nem encontrar o que você quer… Na internet a gente acha tudo o que precisa, né, só amor <3 hahah

Mas às vezes a gente deixa de comprar uma coisa porque acha que não vai servir, fica com medo de não ficar bom… Então separei algumas dicas que funcionam bem pra mim na hora de comprar pela internet. Lógico que isso não vai te impedir de errar, mas vai te ajudar a fazer escolhas mais acertadas.
Depois que comecei a comprar online, raramente vou a alguma loja física pra comprar alguma coisa – na maioria das vezes só para presente. Em alguns casos, vou para experimentar uma peça que não tenho certeza se cairia bem, mas isso quando tem a dita cuja na loja ou ainda, se tiver a loja na sua cidade, né?

Enfim, então vamos começar:

1 – Verifique a composição das roupas
Veja na descrição se o tecido é 100% algodão, se tem poliéster, se é linho, viscose… Eu já sei que não gosto muito de roupas com poliéster, então evito essas peças. Sei também que tecidos naturais, como linho e algodão, amassam mais – mesmo assim, prefiro esses tecidos – isso já é gosto pessoal, tá? Compare com a composição das peças que você tem em casa para perceber quais são as que você mais curte, que ficam confortáveis, não pinicam etc.

2- Compre de lojas/marcas que você já conhece
Quando você já compra de uma loja física que você gosta e conhece os tamanhos, fica muito mais fácil comprar online. Não tem muito erro porque você sabe o que funciona ou não pra você, sabe a modelagem das peças e o tamanho não varia muito. Outra dica é ir à loja física (se tiver onde você mora) e experimentar o tamanho, às vezes o mesmo item sai mais em conta pela internet.

3 – Comprar dois tamanhos e devolver um
Não é a mais prática das coisas, mas se você tem medo que o estoque acabe e não quer correr o risco, é uma alternativa. Já fiz algumas vezes, tem o incômodo de ter ir devolver nos correios e esperar o estorno, mas se você quiser muito aquela peça, vale a pena.

4- Conhecer suas medidas e comparar com os tamanhos descritos no site
Muitas vezes o tamanho P de uma marca é tão pequeno que é preciso comprar o M para servir. Eu tento comprar os itens que informam as medidas das peças na descrição (comprimento, largura, busto…). Isso geralmente dá certo!

Ah, e se não deu certo, fique de olho no prazo da devolução e no estorno do frete, pois a loja tem que restituir, viu? Então, quando o frete é grátis, é melhor ainda, uma preocupação a menos!

Comprar na internet é realmente muito bom, tem suas vantagens, eu acho até que acerto mais minhas escolhas quando compro online – não tem pressão de tempo (que horas a loja abre ou fecha), não tem vendedores, posso pensar com calma se é aquilo mesmo que quero, posso devolver se não gostei (já fiz compras erradas em lojas físicas, e aí não tem jeito, tive que ficar com a peça)… E não tem aquela coisa de comprar por impulso, tipo: gostei, tá em promoção, vou levar – a peça vai demorar pra chegar mesmo, então eu acabo tendo muito mais consciência das coisas que preciso.

E vocês, gostam de comprar pela internet ou preferem sair para as compras? Tem mais alguma dica pra compartilhar? Posta nos comentários que eu quero saber 🙂

Minhas lojas online favoritas

Uma leitora me sugeriu escrever um post sobre as lojas na internet que mais gosto (obrigada Dani!) e resolvi atualizar esse post com elas pra vocês conferirem:

1. Hering
As coisas que mais gosto de comprar na Hering são blusinhas básicas e vestidos. Também já comprei esse sutiã de lá, e depois dele não quero mais saber de outro – sério, é muito confortável! As calças de lá raramente dão certo pra mim 🙁 Outra coisa que gosto da Hering é que o frete é baixo pra minha cidade (Bauru/SP) – geralmente dá menos de R$ 5,00, e acho que acima de R$100,00 o frete é grátis.

2. Dafiti
Eu gosto da Dafiti porque tem muitas opções de marcas e o que mais compro lá são sapatilhas (geralmente Moleca, Vizzano, Anacapri). Já comprei também blusas e vestidos, mas faz um tempinho que não compro roupas lá, é mais sapato mesmo.

3. Privalia
Gosto de comprar pela Privalia as calças jeans da Levi’s (o modelo com melhor caimento pra mim é o 712 slim), e nessa loja o preço super compensa, é praticamente metade do valor. Foi nessa loja que fiz o teste de comprar 2 tamanhos pra ver qual servia. Mas tem que esperar a marca entrar em promoção e ficar de olho. Como agora tem loja online da Levi’s vou ficar tentada a comprar as calças lá haha Ainda bem que calça jeans dura bastante!

4. Basico.com
Nunca comprei roupas pra mim nessa loja, mas gosto do conceito dela – básicos com qualidade. Muitas das peças são de algodão Pima e tem um valor mais alto – não dá pra comprar tudo de lá, mas as peças que mais gostei da loja são os vestidos tipo camiseta e a camisa clássica branca. Quem sabe um dia, né? Acho que deve valer o investimento!

5. Imaginarium
As bolsas dessa loja são lindas, as 3 bolsas que tenho são de lá. O atendimento é amor (um zíper de uma bolsa minha quebrou e eles trocaram pra mim, mesmo tendo comprado a bolsa há uns dois anos!). Estou esperando eles lançarem uma bolsa preta lisa de tamanho médio, que não seja de poliuretano. Prefiro as bolsas de tecido, duram bem mais, as de poliuretano começam a se desfazer com o tempo, já repararam?

Desculpem pelo textão, queria fazer um post detalhado pra vocês das lojas que mais gosto e o que compro nelas! Até calça jeans, que era uma coisa que só comprava em loja física, agora que sei a marca e tamanho que funcionam, acho que vou passar a comprar pela internet também!

É isso, gente, vocês tem mais alguma loja bacana pra indicar? Adoro conhecer lojas novas 🙂

Beijos!

Imagem: Pixabay

minha paleta de cores

Dando sequência às minhas reflexões sobre estilo, selecionei algumas peças que são minhas favoritas atualmente e percebi que elas se encaixam em uma paleta de cores neutras que são facilmente combináveis entre si.
Isso faz com que seja fácil e rápido escolher um look completo e não tem muito o que errar. Pode parecer meio chato e sem graça, mas isso diz muito sobre meu estilo ultimamente.
Mas cada um tem que lembrar que não é porque minha paleta de cores é neutra que a de todo mundo tem que ser – isso é um reflexo do meu gosto pessoal. Se você prefere cores mais vivas sua paleta de cores vai ser bem diferente da minha, com as cores que você mais gosta. Isso é um exercício para aprender também quais cores de roupa combinam melhor com as que você gosta ou já possui.

colors-2 colors-1

E como eu já suspeitava, é quase tudo branco, preto e cinza kkkk Mas no meio tem um azul marinho, um jeans e um caramelo, que apesar de serem neutros vão dar uma variada nas combinações que costumo fazer. Eu acho que são neutros, mas com uma bossa rs São eles que dão um ar mais interessante no meu guarda-roupa. Claro que tenho roupas em outras cores como rosa, cor de vinho, rosé/nude, verde escuro, azuis… mas como a base do meu armário é de cores neutras, me sinto mais confortável para usar peças coloridas – acho que elas recebem destaque quando decido usá-las e não fica uma bagunça de cores, uma brigando com a outra. Mas no final, acabo deixando as cores mesmo pros acessórios – cinto, bolsa, pulseiras, sapatos…

Fazer uma paleta de cores me ajudou muito a identificar quais são as cores que mais uso e também a errar menos na escolha das peças que compro.
Quero saber agora qual a paleta de cores de vocês!

Beijo!

uniforme – parte 2

Sério, essa combinação é uma das minhas paixões.
Uso repetidamente no calor de Bauru e esse look pode ser traduzido em uma palavra: conforto. Jeans escuro pra mim é super versátil e a blusinha preta de alcinha é bem fresquinha. Pra completar, a rasteira caramelo, que vai com tudo que tenho no guarda-roupa – é meu sapato favorito no verão.
simpleness-jeans-blackblusinha-2
simpleness-jeans-blackblusinha-1
Mais uma vez usei a calça dobradinha, que pra mim faz uma gracinha no look, sei lá, acho fofo haha Gosto muito de sair assim para almoçar, jantar, ir na casa da mãe, dos amigos… é realmente um dos looks que amo.
Perceberam que minha paleta de cores não tá variando muito, né? Jeans, preto, branco, cinza… Em breve vou fazer um post sobre esse assunto, só espero que vocês não estejam achando meu guarda-roupa muito monótono kkkkk
O que acharam?
Beijo!

reflexão para um guarda-roupa melhor

DeathtoStock_Clementine9-1

Como vocês sabem, estou em busca de um estilo que me defina melhor – confortável, simples e clássico. Com isso, quando olho parte parte do meu guarda-roupa – a parte que não está dentro do estilo que desejo – não consigo me enxergar usando algumas peças. Isso é normal e provavelmente já aconteceu com vocês.

Aí bate a frustração de talvez estar comprando errado coisas que não preciso ou ainda aquele pensamento: Como na vida eu fui parar aqui com esse guarda-roupa que não parece meu? Olha, é bem triste quando você vê que fez algumas escolhas erradas – quem nunca, né? – mas não adianta chorar pelo leite derramado.

E como eu não quero mais investir em coisas que talvez eu não queira usar futuramente, eu andei procurando alguns passos para refletir melhor sobre o que eu quero pra vida e pras minhas roupas e encontrei algumas dicas valiosas:

1 – Montar um quadro de inspirações
Essa é muito boa e já faço há algum tempo no Pinterest. Você pode também reunir fotos de revistas que você viu e achou bonitas ou ainda fazer listas das peças com que você mais se identifica. Mas ó, não adianta montar um quadro de coisas que você acha bonitas mas não são usáveis no seu dia-a-dia. Exemplo: teve uma época que saia de tule tava super em alta, não faz muito tempo. Quando vi, achei lindo, mas ainda bem que não inventei de comprar. Nunca usaria uma saia dessa hoje, acho exagerado e chamativo demais. Então, antes de comprar algo que é bem diferente das coisas que costumo usar normalmente eu dou um tempo pra ver se aquilo é modinha passageira.

2 – Comprar roupas que sirvam para várias ocasiões e para seu dia-a-dia
Isso é mais difícil, mas é algo que venho tentando exercitar. Eu uso muito jeans e cores neutras, SEMPRE. Então, acho que seria mais difícil pra mim, usar um vestido vermelho por exemplo. Nem que eu ache lindo, onde vou usar esse treco? O mais complicado no meu caso é: eu tenho um vestido de um modelo que amo na cor cinza, mas quero ele também em azul, branco, listrado etc. Lógico, se você veste uma roupa social pra ir trabalhar, mas no fim de semana é mais casual, fica pior, não tem muito o que fazer. Eu, por exemplo, gosto de vestidos e shorts, mas não uso pra trabalhar, então é um fator complicador pra mim. Por mais que eu queira ter uns vestidinhos e shortinhos, acabo usando só nos fins de semana, então dá dó de comprar muitos se não uso com tanta frequência. Apesar de gostar dessas peças, tenho que me controlar pra não abusar.

3 – Pensar no clima da sua cidade
É, minha gente, não adianta querer ter vários casacos se na sua cidade só faz calor a maior parte do ano. Eu por exemplo, acho lindas aquelas camisas sociais mais larguinhas tipo boyfriend, mas fala sério: aqui onde eu moro, se tá calor nunca vou usar uma dessas, esquenta demais! E se tá frio já tenho que usar uma blusa mais pesada. Não é prático pra mim. Isso também é uma dificuldade grande, pois apesar de ser um item que gosto não se encaixa com as minhas necessidades.
Mesma coisa para os tecidos: aqui é calor então roupas de poliéster esquentam muito, além de não terem um acabamento bonito. Já me livrei de várias blusas de poliéster que infelizmente não tinha condições de usar.

4 – Não comprar os “must-haves”
Essa eu já aprendi. Sempre que falam que você precisa ter ou precisa comprar algo pra ficar dentro da moda: eu fujo. Primeiro porque eu não quero ficar igual a todo mundo. Segundo porque, tem tudo a ver com a dica 2 – teve uma onda de moda anos 70 ultimamente. Acho lindo – sério. Mas onde eu vou usar aquele monte de franjas, estampas bohemian, kimonos e outras peças que não têm nada a ver com minha personalidade e com a imagem que eu quero passar? O que me leva para a dica 5.

5 – Comprar roupas que reflitam sua personalidade
Sabe aquela roupa que você acha linda quando vê em alguém ou em alguma foto e depois tenta em você e não fica legal? Isso acontece porque talvez naquela ocasião e naquele local, com todo o contexto que a roupa estava inserida, ela combinou super bem. Então, tem que saber separar o que é seu estilo e condiz com a sua personalidade de todo o contexto e ambiente em que determinada roupa estava. Se ainda assim gostar, tem menos chances de errar.

De quebra, mais um item que acho importante: manter apenas o que você AMA. Sempre que vou viajar faço as malas com minhas peças favoritas e fico muito feliz com elas. E sempre que vou sair, acabo usando as mesmas peças de sempre – as que amo.

Ufa, que textão hein. Mas esse guia eu fiz a partir de algumas inspirações que tive lendo blogs por aí, como o Teoria Criativa e Un-fancy. Espero que seja útil de alguma forma pra vocês. Pra mim, vai ser importante reler essas orientações sempre: vira e mexe eu me perco na hora de comprar alguma coisa e me frustro quando olho pro meu armário. Espero que seguindo esses passos eu também fique mais consciente das minhas escolhas.

Beijo!

uniforme – parte 1

Eu posso estar parecendo um pouco repetitiva nesse assunto, mas não tenho como deixar de escrever sobre isso, porque roupas fazem parte do meu dia-a-dia, é uma coisa que adoro e passo bastante tempo pensando em combinações, peças etc.
Descobri que o que eu gosto mesmo é de peças básicas: muito jeans, cores neutras como preto, branco, beges e cinzas, listras, camisetas básicas e camisas fazem meu coração bater mais forte. Lógico que adoro cores também, mas vou mais pro lado das cores pastel, rosa claro, azul bebê… Pensando nisso, minhas últimas aquisições foram se direcionando pra essas roupas que, apesar de parecidas, facilitam muito minha escolha diária. Digo isso, porque justamente por ter menos variedade de peças, as peças que tenho eu sei como usar, gosto muito e pra mim, são muito versáteis. Perco menos tempo pensando em como posso combinar estampas, até porque uso poucas estampas, e gosto muito de tudo que tenho (fora algumas coisas que ainda estão no armário de outras fases menos minimalistas – risos).
 
Com isso, o tempo que gasto pensando no que vestir também diminuiu muito, porque o que tenho dá certo pra mim – enfim, só alegria! Tá muito em alta falar de armário cápsula, mas acho que não é esse meu caso. Não consigo separar as peças por períodos, porque gosto muito de todas que tenho, então prefiro ter à disposição para escolher entre todas as minhas roupas e não ficar limitada a um número exato delas. Isso também dá certo porque aqui em Bauru (interior de SP), basicamente o ano todo é verão então não tem essa de separar peças por estações, porque quase sempre tá calor!
E pode parecer meio sem graça, mas eu prefiro saber a modelagem de roupa que cai bem em mim e sabendo isso, compro a mesma modelagem mas em cores diferentes – tipo um uniforme mesmo – cada um com sua loucura né kkkk
Pra ilustrar essa pequena bíblia que escrevi, tirei fotos de um dos meus looks favoritos e um dos “uniformes” que gostaria de usar mais vezes do que eu realmente uso haha
simpleness-navy-jeans-1 simpleness-navy-jeans-2
E vocês, curtem looks mais neutros assim?
Beijos!